Tag: Nintendo Book Tag


Nintendo e livros? MANDA MAIS.

Eu vi essa tag no canal da Katytastic e também no do BangadyBangz (porque tava nos relacionados e porque BANGTASTIC ♥) e achei que NÃO PODERIA PERDER. É uma tag criada pela Sam, do Novels and Nonsense, que relaciona consoles, jogos e outras coisas do universo da Nintendo com livros (da nossa estante ou não).

Não lembro de ter visto essa tag traduzida, porque acompanho pouquíssimos canais e não acompanho o Booktube em geral. Então eu sei que a tag é recente, mas não sei como ela está nos blogs e vlogs do Brasil. Vou fazer uma tradução aqui, mas não posso dizer com certeza que vai ser a primeira. Nem importa, acho. Só se estivesse copiando a de alguém sem creditar. Enfim, à lista:

1. NES (Nintendo Entertainment System): Um clássico que você quer ler
2. SNES (Super Nintendo): Uma sequência da qual você gostou mais que do primeiro livro (ex.: segundo livro de uma série)
3. Nintendo 64: Um livro que revolucionou o seu jeito de ver o mundo
4. GameCube: Um livro popular de que você não gostou tanto
5. Wii: Um novo favorito
6. Nintendo Power: Série de quadrinhos favorita ou que você gostaria de começar
7. Super Mario: Um personagem que você gostaria de esmagar como um Goomba
8. Zelda: Um livro de fantasia recente que você considera um clássico moderno
9. Samus-Aran: Livro de sci-fi favorito ou um que você quer ler
10. Pokemon: Edições de livros que você quer colecionar
11. Donkey Kong: Um livro com personagens originais
12. Nintendo Fandom: Jogos favoritos da Nintendo ou que você queira muito

MAS ANTES de responder… vamos falar da Nintendo.

A Nintendo é uma empresa japonesa que começou a produzir video games na década de 1970. Desde então, ela nos presenteou com Donkey Kong, Super Mario, The Legend of Zelda, Pokémon, Metroid, Super Smash Bros e mais um monte de jogos e personagens legais. Você talvez conheça os consoles mais famosos, tipo o SNES/Super Nintendo, o 64 e o Wii, ou os portáteis Game Boy e 3DS. Aliás, você provavelmente conhece um ou mais desses sistemas ou jogos, mesmo que não se interesse muito por video games. Não existe praticamente ninguém da minha faixa de idade que não tenha visto alguns episódios da adaptação para anime de Pokémon, e a franquia do Super Mario Bros está tão fixada na cultura pop mundial que não dá pra descrever. Inspirou até uma coleção de brindes (bem bonitos) do McDonald’s recentemente.

Tipo estes aqui. Só que dos outros personagens principais também: Luigi, Yoshi, Peach, Bowser, DK...
Tipo estes aqui. Só que dos outros personagens principais também: Luigi, Yoshi, Peach, Bowser, DK…

Mas esses que eu citei são só alguns, na verdade, dos sistemas que a Nintendo lançou ao longo dos anos. Porque ela tem uma tendência bem boa e bem ruim que é a seguinte: lançar um sistema super inovador e, de dois em dois anos, lançar uma nova versão desse sistema. Até não ter mais o que “melhorar”. Aí lança outra inovação completamente diferente das anteriores.
Vou dar um exemplo das linhas de consoles mais recentes, porque estava conversando com meu amigo sobre isso e o exemplo chegou mais fácil à memória. A Nintendo foi a primeira a trazer sensores de movimento, com o Wii. Antes de você jogar Just Dance no Kinect da sua prima, já existia guitarrinha sem fio pro Guitar Hero de Wii, e jogo de boliche que levou a quebrar muitas TVs. Sete anos depois do Wii, o novo console que ela lança é o WiiU. Que foi vendido como uma versão melhorada do Wii, mas tem um negócio chamado gamepad que é basicamente um controle-tablet e pode adicionar muitas inovações ao gameplay. E dois anos depois de fazer você comprar o WiiU ela simplesmente anuncia que em pouco tempo sai OUTRO console novo. E nem me deixe começar o papo de DS-DSi-DSLite-3DS-3DSXL-2DS-New3DS-New3DSXL-nemseimaisaordem.

Timelines do Dueling Analogs, link nas imagens.

Eu acho que o tempo investido nessas 10 versões do mesmo sistema seria muito mais bem-aproveitado se investido em… jogos. Porque os jogos deles são muito legais e, especialmente, DIVERTIDOS. E poderia haver mais deles! O que não é divertido é ter que se desfazer de um negócio caro e novo, e comprar outro quase igual, só porque o jogo que você quer não vai rodar. É nessa ~estratégia pra vender consoles~ que as vendas deles caem e alguns fãs ficam menos fiéis. Porque o que vende um console, mais que tudo, é o catálogo de jogos disponíveis pra ele. Nesse quesito, a Sony, por exemplo, acertou em tudo ao longo da trajetória do PlayStation 3. Mas, como não estamos aqui pra falar deles, fica só a menção.

E, FINALMENTE, AOS LIVROS.

1. NES (Nintendo Entertainment System): Um clássico que você quer ler
Acho que essa descrição não poderia ser mais certa, já que eu nunca consegui jogar o NES. Não me lembro de ninguém que eu conheça ter o console, então não rolou. ):

orgulho-e-preconceito

Sobre o livro…
Pra ser sincera, há MUITOS clássicos que eu quero ler. Tenho comprado vários deles e lido aos poucos. Mas o que vou citar aqui é Orgulho e Preconceito (Jane Austen), que tenho dois motivos principais pra ter escolhido. Primeiro, porque um dos itens da checklist do meu desafio é “um romance clássico”. Não é qualquer clássico. Não é O Iluminado. É um romance. Então Jane Austen. O segundo motivo é que eu –preciso confessar– não tinha visto nem lido nenhuma adaptação dessa história até julho deste ano. Ou seja, agora que comecei, sinto que tenho um monte de coisa pra me atualizar. Primeiro foi a adaptação cinematográfica de 2005 com a Keira Knightley, depois fiz maratona de The Lizzie Bennet Diaries e em breve será o livro. Essa edição da Martin Claret foi a que achei mais bonita entre as brasileiras.

2. SNES (Super Nintendo): Uma sequência da qual você gostou mais que do primeiro livro (ex.: segundo livro de uma série)
Porque o SNES veio basicamente como uma sequência do NES. Foi o primeiro console que eu joguei (meu tio, poucos anos mais velho que eu, tinha e ainda tem um em casa, e foi quem me apresentou) e ele tem alguns dos jogos mais clássicos da história. Super Mario World. Rock ‘N Roll Racing. Beavis and Butthead.

Reaproveitando foto da The Name Game Book Tag...
Reaproveitando foto da The Name Game Book Tag

Sobre o livro…
Na verdade, praticamente toda vez que leio uma série, o primeiro livro não é meu preferido. Em cerca de 81% das trilogias, o meu favorito é o segundo. Então eu tinha uma longa lista pra escolher aqui. Escolhi Sendo Nikki (Meg Cabot), segundo da trilogia Airhead/Cabeça de Vento, porque nunca dá pra falar demais dessa série. Acho os três livros excelentes, mas acho que o segundo é meu preferido, por uma margem bem pequena.

3. Nintendo 64: Um livro que revolucionou o seu jeito de ver o mundo
O 64 é um dos consoles de que eu mais gosto até hoje. QUE CONSOLE CHEIO DE MARAVILHAS! Tinha 3D, tinha Pokémon, tinha os melhores jogos de várias franquias famosas, tinha tudo! Só que eu nunca tive a chance de ter um na época e, por isso, não aproveitei nem metade do que ele tem a oferecer. Então é óbvio que, quando tiver condições, vou atrás de comprar um. Mesmo assim, meu primo teve o 64. Alguns amigos, também. Então cheguei a jogar o clássico Super Mario 64, os melhores Mario Party (2 e 3) e o amor da minha vida Mortal Kombat Trilogy. Mas não Castlevania, nem The Legend of Zelda: Ocarina of Time, nem o primeiro Super Smash Bros.

daytripper-book-tag

Sobre o livro…
Sério, cara: Daytripper (Fábio Moon & Gabriel Bá). Inclusive falei sobre ela recentemente, neste post, mas nunca é suficiente. Simplesmente nunca é suficiente. Outro que eu vou citar aqui é The Perks of Being a Wallflower (Stephen Chbosky), que foi adaptado para o cinema com Emma Watson (♥) e Logan Lerman (♥). Os dois me ensinaram um monte de coisas sobre a vida (e a morte), amizade, família e tudo mais. E a escrita de ambos é linda, cheia de frases marcantes.

4. GameCube: Um livro popular de que você não gostou tanto
Bom, eu confesso que no começo não entendi o texto desse item. Porque o GameCube sempre foi o console mais… underrated. Menosprezado, esquecido. Aquele que tinha tudo de bom, muitas inovações, mas não vendeu bem. Mas, na descrição do vídeo original, a criadora da tag escreveu o seguinte: Eu amo o GameCube! Essa pergunta é relacionada ao fato de ele, na época, ser o console da Nintendo que menos vendeu. A empresa popular e o console de que o público geral não gostou tanto. E agora faz mais sentido.

GIF do filme (♥) pra quem não tem os livros…

Sobre o livro…
Qualquer coisa a partir do livro 3 de O Diário da Princesa (Meg Cabot). Todo mundo ama essa série. Eu amo a Meg. Eu amo o filme O Diário da Princesa e tudo que ele me trouxe de bom (olá, Robert Schwartzman e Rooney). Eu realmente gostei da experiência dos três primeiros livros, apesar de achar a Mia uma protagonista insuportável, mas depois deles? Se não fosse a escrita da Meg Cabot, teria sido uma experiência DOLOROSA terminar essa série. Como é da Meg, ela consegue ser só ruim.

5. Wii: Um novo favorito
O Wii foi o único console que eu tive na vida. [Digo, MEU mesmo, porque já tive PS3, X360 e PS4 em casa quando dividia apartamento com os meninos, mas nenhum dos três era meu.] Então ele é bem especial pra mim. Apesar de ainda achar um pouco ruim pra jogos solo ou de aventura, o Wii foi uma das melhores coisas que já aconteceu na história dos party games. Até meus pais se reuniam com os amigos pra jogar Wii Sports.

anexos

Sobre o livro…
Um que li recentemente e tem cara de favorito é Anexos (Rainbow Rowell). Em uma mistura da série “Boy” da Meg Cabot com o Pela Janela Indiscreta da Aimee, o livro me divertiu e prendeu MUITO e tenho indicado pra todo mundo. Ansiosa pra ler tudo da Rainbow Rowell.

6. Nintendo Power: Série de quadrinhos favorita ou que você gostaria de começar
A Nintendo Power era a revista da Nintendo! Publicada de 1988 a 2012 (!), ela tinha novidades, reviews, entrevistas e muita participação dos leitores/gamers.

hqs-nintendo-power

Sobre a série…
Na verdade, eu tenho lido poucas séries de quadrinhos. Entre elas, as favoritas são a da Arlequina, Fábulas e Saga. Sendo que estou bem atrasada nas duas últimas. Mas vou escolher uma que eu quero MUITO ler, mas ainda não consegui: a nova Ms. Marvel, com a Kamala Khan. Como não consegui nem comprar ainda, a foto foi do pedaço de HQs da estante.

7. Super Mario: Um personagem que você gostaria de esmagar como um Goomba
Só pra constar: isto aqui embaixo é um Goomba. No jogo, você tem que esmagá-lo se não quiser perder seus power-ups nem suas vidas. Também dá uns pontinhos quando você faz isso.

A imagem do Goomba sendo esmagado eu peguei neste blog.
A imagem do Goomba sendo esmagado eu peguei neste blog.

mario-shiny-coracao-da-magia

Sobre a personagem…
Não poderia ser outra se não a Shiny da trilogia Coração da Magia, da Lari. Acho que poucas vezes em livros eu senti vontade de pisar na cabeça de uma personagem até ela explodir e virar moedinhas. Com a Shiny, que é a personagem da capa de O Coração da Magia, foi bem marcante. É ela na foto aqui em cima.

8. Zelda: Um livro de fantasia recente que você considera um clássico moderno
The Legend of Zelda. Uma das franquias mais aclamadas e bem-sucedidas da Nintendo de todos os tempos. Mas uma a que eu não dei o devido valor na hora certa devido a certos traumas de videogame emprestado e por isso acabei nunca jogando.
Status: procurando um Nintendo 64 com Ocarina of Time que não custe um rim. Você já deve imaginar quão miseravelmente estou falhando nessa missão.

O melhor que pude fazer com coisas emprestadas, considerando que não tenho nada de Zelda e meus Harry Potter não estão comigo...
O melhor que pude fazer com coisas emprestadas, considerando que não tenho nada de Zelda e meus Harry Potter não estão comigo…

Sobre o livro…
Série tá valendo, né? Porque eu realmente não consegui pensar em uma resposta que não seja a série Harry Potter (J.K. Rowling). Ok que Harry Potter e a Pedra Filosofal já tem quase seus vinte anos de lançamento, mas a série se estendeu bem além disso. Além do mais, 20 anos ainda é recente. Não é como se eu precisasse citar um livro de 2014 aqui. Enfim… eu até considero HP uma resposta óbvia, porque lembro que foi meio que um clássico instantâneo.

9. Samus-Aran: Livro de sci-fi favorito ou um que você quer ler
A Samus é a protagonista da série Metroid, franquia sci-fi da Nintendo que eu também nunca joguei apesar de ouvir falar há séculos. E de jogar com a protagonista no Smash às vezes. Lendo aqui, me parece que a Samus — cuja imagem mais famosa é com o Power Suit, um traje de proteção e tudo mais meio robótico que ninguém sabe que tem uma mulher dentro — é uma caçadora de recompensas que protege a galáxia. Pesado. Parece legal. Quem sabe eu tiro o atraso algum dia desses?

sci-fi-samus-jogadorn1

Sobre o livro…
Acho que 80% dos meus amigos já me mandaram ler esse livro e eu ainda não o fiz. Mas agora peguei emprestado e pretendo não demorar muito pra corrigir a situação. Jogador Nº 1 (Ernest Cline) é, pelo que entendi, um sci-fi cheio de referências a games que se passa no futuro. Pra falar a verdade, não fui tanto atrás de saber o plot porque, depois de tantas indicações de amigos dizendo que é “a minha cara”, não é um resumo que vai me convencer a ir contra eles. [Da última vez que tanta gente disse que algo era “a minha cara”, eu acabei ficando maravilhada com Sucker Punch. Então, é, me conhecem.]

10. Pokemon: Edições de livros que você quer colecionar
ESSE MEU JEITO DE VIVER, NINGUÉM NUNCA FOI IGUAAAAAAAAAAAL *TAN DAN DAN* A MINHA VIDA É FAZEEEER O BEM VENCER O MAAAAAAAAAAAL…
Não dá pra resistir ao teu amóóóór à música da primeira temporada do Pokémon. Nem à do Johto, na verdade, mas a primeira é bem icônica. Teve no Cidades de Papel, o BangadyBangz cantou no vídeo dele dessa tag (que linkei lá em cima) e às vezes eu e os amigos escolhemos essa música no Rock Band também.
Enfim, pra você que, por algum motivo, não pegou a fase do Pokémon: é um jogo, que virou anime, card game e tudo mais, onde você captura, com sua ~pokébola~, uns ~bichinhos~ que têm poderes de tipos variados (elétrico, fogo, veneno, pedra e trevas são alguns) e lutam uns contra os outros, basicamente. Você captura e treina esses bichinhos, eles podem evoluir pra versões ainda mais estranhas deles mesmos, e existem ginásios cujos líderes são donos de pokémons fortíssimos e te dão insígnias se você ganhar deles em batalha. E é muito muito legal.
Separei junto com os livros o meu deck do card game e mais algumas cartas (porque esse verso ♥).

pokemon-collections

pokemon-collections-2

Sobre os livros…
Um sonho que eu tinha há algum tempo era colecionar edições da série The Hunger Games. A edição branca e as edições brilhantes, principalmente. Mas, como ele parece muito distante, achei mais legal citar os clássicos da Barnes & Noble. Por enquanto tenho esses dois do Mark Twain, The Adventures of Tom Sawyer e The Adventures of Huckleberry Finn, e a edição rosa de Alice in Wonderland and Other Stories (Lewis Carroll), que mostrei de leve aqui e a Melina Souza também já mostrou em um vídeo. [Aliás, Alice é outra coleção que eu gostaria de ter.] Essas edições são em capa dura, de couro, e MARAVILHOSAS. Tem de vários clássicos e às vezes se encontra em um preço bem acessível no Submarino e na Amazon.

11. Donkey Kong: Um livro com personagens originais
Sabe o Donkey Kong, macaco mais famoso da história dos games, personagem do Super Mario?
Pois é, ele veio antes do Super Mario Bros. Por isso a categoria.

dk-guia

Sobre o livro…
Na verdade, vou com uma série inteira: O Guia do Mochileiro das Galáxias (Douglas Adams). Poderia ter colocado no item de sci-fi por ser uma das poucas coisas que li do gênero, mas não tem como competir com os personagens dessa série em originalidade. É um mais maluco que o outro. Tem até robô cabeçudo depressivo, que no filme tem a voz do Alan Rickman. E a série é completamente sensacional.

12. Nintendo Fandom: Jogos favoritos da Nintendo ou que você queira muito
Essa é a única das “perguntas” que não é pra responder com um livro, e a resposta não pode ser outra a não ser SUPER SMASH BROS!

nintendo-fav-game-smash
Smashão de Wii + Smashão de WiiU + amiibos* do amigo

Super Smash Bros é uma franquia que começou no Nintendo 64 em 1999. Desde então, foram lançados mais quatro jogos: Super Smash Bros: Melee para o GameCube, Super Smash Bros: Brawl para o Wii e, quase simultaneamente, Super Smash Bros for 3DS e Super Smash Bros for WiiU. O Smash funciona assim: um montão de personagens conhecidos da Nintendo se juntam em um jogo de luta incrivelmente divertido, cujo objetivo é basicamente jogar o oponente pra fora do campo de batalha.
Eu fui apresentada ao Smash no Wii, mas cheguei a jogar o de GameCube depois, além dos dois mais recentes. Só tenho o Brawl, porque meu único console é o Wii, mas o melhor DE TODOS ELES é o mais recente, para o WiiU. Os personagens clássicos, que estão desde a época do 64, tipo Link, Mario, Pikachu, Donkey Kong e Fox, se juntam, agora, a Mewtwo, Pac-Man, Sonic, o Villager do Animal Crossing e os treinadores do Wii Fit. São muitos, muitos personagens, e a maioria deles tem amiibos*!

amiibos

E, como é a segunda vez que eu marco o nome “amiibos” com um asterisco, vamos lá a * o que são os amiibos. Pra explicar por cima, são esses ~bonequinhos~ da foto. Assim como no Disney Infinity, eles fazem parte do jogo, e funcionam com WiiU e 3DS. Não cheguei a usar muito os amiibos (só uma vez), mas no caso específico do Smash eles servem jogadores adicionais controlados pela inteligência artificial do console e vão até o nível 50, o que aumenta a dificuldade, já que o maior nível dos CPU comuns é 9. Não sei como funciona em outros jogos (e funciona ou vai funcionar em vários originais da Nintendo), mas pelo que entendi eles podem destravar outros personagens jogáveis, então é bem interessante.

Desde já, considere-se marcado pra responder também.
Anúncios

Um comentário em “Tag: Nintendo Book Tag

Obrigada por ler! Não quer deixar um comentário, não? :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s