Gilmore Girls


Inaugurando um novo tipo de post aqui, primeiro porque o blog sobre o assunto foi engavetado por sabe-se lá quanto tempo, segundo porque o espaço aqui é meu e faço o que quiser, vou falar sobre uma série. Não uma qualquer. Essa é a melhor de todas, e aqui vou tentar explicar por quê.

gilmore-girls-gilmore-girls-24566479-1024-768
Eu conheci Gilmore Girls no início do meu amor por Smallville e Warner Channel, em 2005. Diferentemente do que você possa pensar, pelo fato de eu ter dito que era a melhor série de todas, não foi amor à primeira vista. Na verdade, eu via as propagandas da temporada que hoje é minha preferida e achava a coisa mais sem-graça daquele canal. Depois de ER, é claro. Então o que me fez mudar de ideia? Uma tarde de tédio e uma reprise aleatória, como as que passavam todas as tardes. Hoje não me lembro qual episódio era, mas foi ali que resolvi dar uma chance a Stars Hollow e às Gilmore.

gilmore girls
Se você veio a esse post completamente sem saber de nada, aqui está a primeira coisa que deve saber sobre Gilmore Girls: tem muitas referências e muito café. Junk food, livros e filmes também, mas especialmente referências e café. Vou repetir isso várias vezes daqui pra frente. O script, que a protagonista Lauren Graham destacou como peculiaridade da série, chegava a 80 páginas por episódio, aproximadamente o dobro do tamanho dos scripts das outras séries de uma hora, que ficam em média entre 40 e 50. É também uma série tão peculiar que você não apostaria que sobreviveu por sete anos em um dos maiores canais da TV americana, visto que a única vez em que vimos a criadora Amy Sherman-Palladino depois disso foi em Bunheads, que infelizmente não passou da primeira temporada.

83
A série conta a história de Lorelai Gilmore (Lauren Graham) e sua filha adolescente Lorelai Gilmore (Alexis Bledel). Confuso? Foi, como ela diz, “um surto de feminismo” da Lorelai-mãe na hora do nascimento, quando percebeu que homens colocam seus nomes nos filhos e mulheres nunca fazem o mesmo. Para ajudar, a filha atende pelo apelido Rory. As duas vivem na minúscula cidade de Stars Hollow, em Connecticut, onde Lorelai começou sua “nova vida” como camareira, aos 16 anos, depois de engravidar e fugir da casa dos pais ricos em Hartford. Na época em que a série começa, elas são melhores amigas e não têm contato com Emily (Kelly Bishop) e Richard (Edward Herrmann), os pais-avós, exceto em grandes feriados. Rory tem 15 anos e é a melhor da sua turma da Stars Hollow High, enquanto Lorelai já é gerente da Independence Inn, a pousada em que trabalhava como camareira. Lorelai e Rory são adoradas em Stars Hollow, e aprendemos que os habitantes da pequena cidade (especialmente Mia, a dona da Independence Inn) sentem orgulho de quem se tornou a adolescente que ajudaram há tantos anos e também da filha que viram crescer.

Gilmore-Girls-gilmore-girls-30974639-2560-1707
A série começa no momento em que Rory é aceita na caríssima escola preparatória Chilton, onde a mãe estudava em Hartford, que a deixará mais perto do sonho de estudar Jornalismo em Harvard. Porém, ela não consegue uma bolsa de estudos, e Lorelai só recebe essa notícia depois de ter anunciado para a filha que tinha conseguido a vaga. Como último recurso, Lorelai faz uma visita aos pais pedindo um empréstimo. Eles pagam os estudos de Rory, ela devolve o dinheiro quando puder. Mas Emily tem suas próprias exigências e condições para que isso aconteça: fica estabelecido que as meninas os visitarão no jantar, todas as sextas-feiras, pontualmente às 19h. Assim, ela e Richard começam a se envolver na vida da neta e voltam a ter contato com a filha. E todo mundo ganha.

gilmore_girls_wallpaper_7-normal
Mas não é só sobre o clã Gilmore. Os personagens secundários e os mais secundários ainda também são maravilhosos. Conhecemos os namorados das protagonistas, os mais importantes cidadãos de Stars Hollow (e seus familiares e namorados/as), os colegas da Rory no colégio e na faculdade, os colegas de trabalho e da faculdade de Lorelai, e cada um desses personagens é construído e explorado muito bem. Claro, nos limites plausíveis. Não é como se pudéssemos ou precisássemos aprofundar conhecimento sobre a vida de 58 colegas de classe da Rory enquanto só ela é só uma das protagonistas. Mas conhecemos bem tudo que é relevante.

gilmore-girls-serie-tv-saison-5-28-g
E é basicamente isso. Uma série sobre a vida, sobre a família, sobre amizades, sobre relacionamentos, sobre estudos, sobre trabalho, sobre dificuldades e, principalmente, sobre o fato de ninguém acordar completamente sem um café. Sabe como é. Não importa quantas vezes o seu amigo dono da lanchonete (aqui, o rabugento Luke Danes, interpretado pelo Scott Patterson) diga que você tem uma doença séria por tomar tanto café. Também é um dia a dia lotado de referências, que vão da música do filme da Pippi Meialonga à relação entre Metallica e Volvo. Não é uma série de comédia, então não há risadinhas incômodas ao fundo, mas também não é puramente um drama, então pode ter certeza que não vai encontrar uma tediosa Marissa Cooper da vida por aqui.

Meus DVDs da série. Um pouco, levemente, gastos. Como se cada um não tivesse sido visto 4617 vezes.

Agora eu vou falar um pouco de cada temporada, então, se não quiser nem o mais leve dos spoilers, tome cuidado.

Primeira Temporada

Na primeira temporada, conhecemos e nos familiarizamos com os personagens e a cidade. É uma fase de adaptação para Lorelai e Rory, com a nova rotina dos “Friday Night Dinners” sendo introduzida, e elas devem se acostumar com Richard e Emily se metendo nos assuntos mais variados. Também é de adaptação para Lane Kim (Keiko Agena), a melhor amiga da Rory, que deve se acostumar a perder a companhia diária para uma escola particular chique. E mais adaptações para a própria Rory, que deve aguentar na escola ricos intolerantes como a gênia Paris Geller (Liza Weil), ou malucos como Tristan DuGray (Chad Michael Murray), em vez de sua melhor amiga coreana fã de rock. Além de tudo, Lorelai começa a namorar um professor de Chilton, Max Medina (Scott Cohen) e Rory começa a namorar o cara novo da cidade, Dean Forester (Jared Padalecki).

Segunda Temporada

Na segunda temporada, conhecemos Jess Mariano (Milo Ventimiglia), sobrinho do Luke. Esse protótipo de bad boy viciado em livros e música consegue ganhar a antipatia de todos os habitantes de Stars Hollow em tempo recorde. Todos menos a Rory, que vira sua amiga apesar do que pensem a cara carrancuda do Dean e o pré-julgamento da Lorelai. E também há o retorno do Christopher Hayden (David Sutcliffe), pai da Rory, e a formatura da Lorelai em Administração.

Terceira Temporada

A terceira temporada tem até uma estrelinha de favorita.  Entre idas e vindas de pessoas da história, temos finalmente um término de Rory e Dean, que não aguenta mais ficar entre ela e Jess, e conhecemos Sherry (Mädchen Amick), namorada grávida do Christopher. Lane agora tem uma banda, Hep Alien, e namora o guitarrista, Dave Rygalski (Adam Brody). O último episódio é a formatura da Rory em Chilton. Ela é aprovada em Harvard, Yale e Princeton e oradora da turma.

Quarta Temporada

A quarta temporada, mais fraca das sete na minha opinião, vê o início da fase da Rory em Yale e o relacionamento da Lorelai com o Jason ‘Digger’ Stiles (Chris Eigeman), sócio do Richard. Pra piorar, Paris começa a namorar um professor de 60 e tantos anos e Rory vira “a outra” em um casamento. O único ponto realmente positivo nessa temporada é o final, que traz Lorelai e Sookie (Melissa McCarthy) inaugurando sua nova pousada, a Dragonfly Inn, e o começo de Lorelai e Luke.

Quinta Temporada

A quinta temporada também tem estrelinha. Apesar do começo bem ruinzinho, com Rory tomando todas as escolhas erradas que poderia até aqui, é nessa temporada que conhecemos Logan Huntzberger (Matt Czuchry). Logan é o loiro riquinho inteligente maluco metido a besta que todo mundo ama (menos Paris Geller). Sabe o Tristan? Algo como um Tristan na faculdade de Jornalismo. Pronto, Logan já é o motivo pra amar a quinta temporada. Exceto o final, que faz…

Sexta Temporada

…a sexta temporada começar com Lorelai e Rory sem se falar, a filha fora da faculdade e planejando festas com a vó, a mãe planejando o casamento com Luke. E todos culpam o namorado Logan por Rory ter se desviado do caminho, é lógico. E No mais, Lane se casa e descobrimos que Luke tem uma filha (!), April Nardini (Vanessa Marano), e por isso ele fica enrolando Lorelai e o casamento até que seja tudo cancelado. E só percebe que fez merda quando a Lorelai já fez uma merda pior ainda.

Sétima Temporada

Por isso, na sétima temporada está tudo péssimo. Lorelai casada. Em Paris. Cuidando da filha de outra pessoa. Mas as coisas vão se resolvendo, Rory se forma em Yale e vai seguir seu sonho e Lorelai recupera o bom senso em algum momento. O season finale seria o melhor final de temporada do mundo, se não fosse obrigado a servir como final da série.

(Alguns) episódios com estrelinha

Os episódios geralmente têm seu título tirado diretamente do script. Às vezes, é alguma referência de filme, música ou cultura pop em geral. Vou especificar de onde ela vem quando falar de cada episódio, se for o caso. E se eu souber.

1.21 – Love, Daisies And Troubadours

Lorelai_Daisies

Season finale da primeira temporada. A cidade fica cheia de trovadores, Lorelai ganha mil margaridas de Max e Rory solta a famosa “Because I love you, you idiot!” pro Dean. Daí o nome do episódio. E por que ele é tão bom, você pergunta? Porque, mesmo sendo todo ~fofinho~ e ~romântico~ e ~Dean~, é um dos meus favoritos.
E eu detesto o Dean.

2.13 – A-Tisket, A-Tasket

“Basket, basket maker… guy who didn’t bring enough money.”

Nesse episódio, as mulheres de Stars Hollow preparam cestas de piquenique e os homens devem dar lances nelas. Só que o Dean acaba perdendo a cesta da Rory pro Jess, que fez isso tudo só pra provocar.

De onde vem o título: Rima tradicional A-Tisket, A-Tasket, que fala de cestas de piquenique e cartas de amor. Qualquer semelhança nunca será mera coincidência em Gilmore.

2.15 – Lost And Found

large_size_GilmoreGirls_S2_EP15_640x360

Jess e Lorelai tentam se dar bem, em respeito a Rory, enquanto ele ajuda a fazer uns consertos na casa das Gilmore. Só que ela não confia nele at all. Aqui temos um dos momentos mais awkwardmente legais da história da Rory com o Jess: “What makes you think I care about you?”.

3.07 – They Shoot Gilmores, Don’t They?

3x07

Maratona de Dança de Stars Hollow! Lorelai não consegue um parceiro, então Rory participa com ela, mas seus ~dramas pessoais~ impedem a mãe de finalmente ganhar do Kirk. Esse é, também, um momento de breve felicidade em que achamos que nos livramos do Dean.

De onde vem o título: Referência ao livro e filme They Shoot Horses, Don’t They?, que também é drama em uma maratona de dança.

3.22 – Those Are Strings, Pinocchio

Rory se forma em Chilton, aprovada em Harvard, Yale e Princeton e oradora da turma. Além de o episódio inteiro ser sensacional, o discurso dela (vídeo aqui em cima) é um dos momentos mais lindos da série inteira.

De onde vem o título: Frase dita pela Lorelai. Ou quase. Quando a Rory diz que conseguiu dinheiro com seus avós, mas “sem amarras” (Lorelai tem esse trauma de se sentir uma marionete dos pais), e ao explicar que foi um acordo a Lorelai responde “Ha! Pinocchio, those are strings.” (aka “tem amarra sim, filha, foi acordo”). Referência óbvia ao Pinóquio.

5.07 – You Jump, I Jump, Jack

gilmore-girls-jump-jack-11

Rory se infiltra no grupo de malucos de que Logan faz parte, pra uma matéria do jornal de Yale. Por estar lá, ela deve participar de coisas igualmente malucas, como saltar de uma altura considerável com um guarda-chuva e usando roupas dignas de Oscar.

De onde vem o título: Frase dita pela Rory antes de eles pularem com os guarda-chuvas. Referência óbvia a Titanic.

5.10 – But Not As Cute As Pushkin

not at all

Esse é, provavelmente, um dos episódios mais engraçados da série. Tem Logan, Colin e Finn encenando uma briga com e por Rory Gilmore no meio da aula, tem Richard encenando uma conversa dos detalhes do noivado com o Logan como vingança, tem Rory sendo babá de uma menina completamente maluca chamada Anna, depois perdendo essa menina de vista, e tem a melhor sequência de palavras já dita em um episódio: a do “butt-faced miscreant”. Mais da metade disso tá nesse vídeo.

De onde vem o título: Frase dita pela Rory à Anna, quando a menina interrompe o papo da Rory sobre o escritor russo Pushkin pra falar da aparência de Logan Huntzberger. [foto logo acima]

6.08 – Let Me Hear Your Balalaikas Ringing Out

“You wrote a book. You sat down and wrote a novel.”

A vida da Rory está de cabeça pra baixo e quem aparece pra botar bom senso na cabeça dela? Sim, o ex-bad-boy Jess Mariano. #VOLTAJESS

De onde vem o título: Trecho da música Back In The U.S.S.R. dos Beatles, que dá a entender ser sobre a saudade de casa na Guerra Fria. Referência à situação de Rory, que está sem falar com a mãe e esse episódio é o ponto em que ela sente vontade de voltar atrás.

6.13 – Friday Night’s Alright For Fighting

friday-nights-alright-for-fighting-gilmore-girls-2219866-500-333

A família Gilmore escolhe um jantar de sexta pra tornar especial, todo mundo resolvendo ~abrir o coração~ pra todo mundo e gerando inúmeras brigas. Melhor jantar.

Edit: Existe no mundo mágico do Tumblr este post sensacional que mostra exatamente o que é esse episódio.

De onde vem o título: Referência entre a música Saturday Night’s Alright For Fighting, do Elton John, e os jantares de sexta à noite.

Menção honrosa

O começo do 3.20 é sem igual. Sério.

Exibição

Gilmore Girls estreou no dia 5 de Outubro de 2000, na WB, onde ficou até 2006. A sétima temporada foi ao ar na CW, resultado da fusão entre WB e UPN, mas sem a criadora Amy Sherman-Palladino, que não conseguiu entrar em um acordo com os executivos do novo canal sobre a equipe de que precisava, e seu marido Daniel Palladino. A série deveria durar mais duas temporadas, acabando com a oitava, mas, devido à falta dos Palladino, a sétima não atingiu as expectativas da emissora e a série foi cancelada depois que ela acabou, deixando o final “em aberto”. O último episódio foi ao ar no dia 15 de Maio de 2007. Desde então, ouvimos falar sobre um possível filme, mas não há nada oficialmente programado.

No Brasil, a série estreou no dia 5 de Novembro de 2000, na Warner Channel, onde ficou até o fim. Também passaram reprises no Boomerang durante algum tempo, mas já saíram da programação. Felizmente, todos os boxes das temporadas foram lançados por aqui.

EDIT DE BOAS NOTÍCIAS: O Netflix vai, finalmente, colocar a série pra streaming. Isso significa que, a partir do dia 1 de Outubro, vamos poder ver Gilmore online. (:
Edit de notícias maravilhosíssimas: VAI TER CONTINUAÇÃO, SIM! Netflix, o amor da minha vida, vai produzir quatro episódios de 90 minutos contando um ano na vida das Gilmore. Não sabemos mais detalhes até o momento.

Para os órfãos

Se você acabou a série, ficou com saudades e tudo, dá pra conferir Bunheads, também criada pela Amy Sherman-Palladino, depois de longos anos sem aparecer nas nossas vidas. Você vai reconhecer vários pontos que faziam Gilmore o que foi, desde trilha sonora até elenco (Emily Gilmore é uma das protagonistas). Vários (VÁRIOS) personagens secundários de Gilmore fizeram participações em Bunheads, desde a Paris até o Kirk. As referências, passando até por Breaking Bad, nos dizem muito do que Gilmore seria se ainda existisse. Mas a série não durou muito: foi cancelada ainda na primeira temporada, que teve 18 episódios.

Anúncios

Um comentário em “Gilmore Girls

Obrigada por ler! Não quer deixar um comentário, não? :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s