Within Temptation – The Unforgiving (2011)


Eu não conhecia muito do Within. Acho que, de antes do acústico, só Ice Queen, Frozen e, claro, Stand My Ground. Eis que aparece Faster, primeiro single do próximo álbum, que seria um conceitual e até teria uma HQ lançada junto pra ‘ilustrar’ o conceito. [Você: Tá, legal, mas e daí?] E daí que a música é o que depois eu comecei a chamar de “pop metal perfection”, a perfeita música Pop Metal, grudenta e até pesadinha, ótima para ilustrar o estilo do álbum, apesar de achar que não é a que melhor o REPRESENTA depois de ter ouvido na íntegra. Então, quando o The Unforgiving saiu, não é muita surpresa que (já) tivesse se tornado um forte candidato a “Melhor Álbum do Ano”, pelo menos na minha lista. Hoje, ele lidera essa lista. E com uma boa vantagem, devo acrescentar.

O álbum começa com Why Not Me, parte falada pela personagem Mother Maiden, apresentada no curta lançado com o clipe de Faster. Depois, entra Shot In The Dark, talvez a música que mais defina o álbum. E foi nessa hora que eu soube que não poderia me distrair nenhum segundo. Ela já começa representando o Symphonic Metal, com um coral seguido de instrumentos clássicos. O solo é maravilhoso (uma constante no álbum), idem para o grande refrão.
In The Middle Of The Night é mais Power Metal e me lembrou BASTANTE Angra e Nightwish. Digo mais: é como se fosse a Sandy cantando no Nightwish. Parece viagem, mas presta bem atenção quando ouvir e vai entender. Então é a vez de Faster, primeiro single. Já falei dela na intro do post, mas não custa repetir: Pop Metal perfection. Não é a que melhor expressa o álbum, o conceito, mas eu acho uma perfeita representação de um gênero musical.
Fire And Ice é provavelmente a música mais bonita do álbum. A primeira balada enfatiza o Symphonic do Symphonic Pop Metal da banda e foca mesmo na voz da Sharon. Iron é uma mudança completa em relação à faixa anterior. Mais rápida e pesada, parece ser mais como as músicas mais antigas da banda e é uma das que mais gosto. Where Is The Edge foi a primeira música divulgada do álbum. Mid-tempo, não é a que mais chama atenção, mas o refrão gruda.
Aí vem outra das minhas preferidas (sério, Top 2 junto com Shot In The Dark), Sinéad. Nessa, o Pop Metal foi além e trouxe influências eletrônicas. Parece estranho? Então dá uma pausa na leitura, desce até o fim da página onde tem o clipe da música e vê (ouve, no caso) do que eu estou falando. Um dos refrões mais viciantes que ouvi em um bom tempo, e olha que eu ando ouvindo muito My Chemical Romance e Avenged Sevenfold. A balada Lost e sua sucessora, a teatral Murder, também me chamaram atenção de primeira.
Os “oh oh oh”s da A Demon’s Fate, quase tão bons quanto o pré-refrão da música, vão ficar na sua cabeça depois de ouvi-la. E não preciso nem dizer o que o título Stairway to the Skies me lembrou, né? Mas as semelhanças entre as duas param por aí, por serem diferentes demais para comparações. A intro me lembrou levemente vários estilos, começando com a intro de When You’re Gone da Avril Lavigne, depois uma passagem meio Dream Theater e, por fim (da intro), Evanescence. E a voz da Sharon está mais Sandy que nunca em alguns trechos dessa música.

A edição especial física do The Unforgiving ainda traz um DVD bônus com clipes de três músicas do álbum (todas entre as minhas favoritas!), mais o clipe de Utopia, do álbum acústico, os curtas, making of, créditos, vídeos de promoção do álbum (como o de Where Is The Edge lançado antes do primeiro single), e ainda um clipe de agradecimento aos fãs. A edição especial do iTunes traz tudo isso e mais três faixas exclusivas. O CD+DVD já está na minha lista de compras e planejo ter e ler a HQ algum dia também.

Como um todo, não acho que tenha se desviado tanto do que já conhecia deles. Mas, incorporou bastante outros elementos e estilos (como o próprio Pop), melhorou, ficou “maior”. Qual é a dos álbuns conceituais, hein? Esse é o Black Parade do Within! (:

5/5

Destaques:
02. Shot In The Dark
04. Faster
06. Iron
08. Sinéad
11. A Demon’s Fate

Mother Maiden

Faster

Sinéad (Film)

Sinéad

Triplets

Shot In The Dark

Where Is The Edge

Utopia (feat. Chris Jones)

Anúncios

2 comentários em “Within Temptation – The Unforgiving (2011)

Obrigada por ler! Não quer deixar um comentário, não? :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s