The Pretty Reckless – Light Me Up (2010)


Como boa fã de Gossip Girl naquela época, até que descobri logo que a “Little J”, Taylor Momsen, tinha uma banda de rock. No ‘começo’ da The Pretty Reckless, quando Blender vazou com o nome I Really Fucking Love You, confesso que não levava muita fé, apesar de querer e continuar acompanhando. Então acho que dá pra imaginar a (boa) surpresa quando sai Make Me Wanna Die, que entrou na trilha de um dos meus filmes de 2010 preferidos, Kick-Ass. Com o lançamento do EP e do álbum mais tarde naquele ano, a banda entrou facilmente para as minhas favoritas. E aqui vai o porquê.

Rock puro, mas ‘abrangente’, com menos frescuras e mais qualidade. Clássico, mas atual. Era o que faltava de uma banda nova de destaque. Os riffs de guitarra ficam na sua cabeça o dia inteiro. Os vocais de Taylor Momsen são MUITO bons e não deixam aparente sua idade (18 anos incompletos). Um de seus visuais preferidos em shows é como se fosse uma junção das roupas de Cherie Currie com os sapatos de Lady GaGa. Digamos que não é exatamente o que você não esperaria da atriz mais jovem do elenco fixo de Gossip Girl. Ok, vou parar de citar Gossip Girl. Posso citar que ela é a menininha do Grinch? Certo, dessa vez parei mesmo. Vamos ao álbum.

Começa com My Medicine. No início dela, até tem um sonzinho ao fundo, que parece de acender isqueiro mesmo, remetendo à capa do álbum. A distorção da guitarra ficou legal, e lembra músicas mais antigas, quer dizer, menos atuais. Since You’re Gone me lembrou bastante o grunge e é a que mais destaca o baixo. Mas não é uma das minhas preferidas, apesar de ser muito boa, acho um pouco repetitiva, especialmente quando chega perto do fim.
Make Me Wanna Die (toca nos créditos de Kick-Ass, fica aí a dica de assistir!) é uma das melhores, sem dúvidas. Foi a primeira que eu escutei, entre as que entraram para o álbum, e não me canso dela. A faixa-título Light Me Up me lembra MUITO a Alanis Morissette, provavelmente pela voz da Momsen nela. Com um refrão mais pop (portanto, era de se esperar que fosse viciante como é) e uma melodia que você vai querer tocar no violão depois, se souber, é outra das melhores. Já Just Tonight é a melhor balada do álbum, mesmo que tenha um clipe meio macabro. Tem uma melodia linda e um pouco de peso, e você vai ficar com ela na cabeça por, pelo menos, alguns minutos.
Miss Nothing é um jogo de palavras, um refrão viciantemente pesado, uma ponte meio psicodélica, um monte de paradinhas de guitarra que começam na intro e são repetidos até o fim da música. Provavelmente o single mais bem-escolhido do álbum. Goin’ Down, a mais pesada, poderia ser definida como se fosse Alanis cantando no Motörhead, se não fosse a parte em que a melodia vocal muda para algo parecido com Red Hot Chili Peppers antes de um “falso final”.
Nothing Left To Lose, com 4:12 minutos, é a mais longa do álbum. Não que pareça, mesmo sendo ‘lenta’, porque em matéria de baladas perde apenas para a Just Tonight. A Factory Girl é uma das preferidas da Taylor Momsen em shows (aliás, a outra preferida é Since You’re Gone, vai entender…), segundo alguma entrevista aí. É bem pesada, com um refrão totalmente Hard Rock e algo meio dançante nela, mas digamos que não está no nível do ‘combo’ que a antecede (da faixa 3 à 8). E You tem cellos ao fundo e um timbre folk no violão, o que até lembra a Silent Lucidity do Queensryche (faixa 1 do primeiro Lovy Metal, pra quem pegou a época dessas coletâneas). Linda, mas as outras duas baladas do álbum são tão boas que nem essa consegue estar no nível.

5/5

Destaques:
01. My Medicine
03. Make Me Wanna Die
04. Light Me Up
05. Just Tonight
06. Miss Nothing
07. Goin’ Down
08. Nothing Left to Lose




Anúncios

5 comentários em “The Pretty Reckless – Light Me Up (2010)

Obrigada por ler! Não quer deixar um comentário, não? :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s