Jay Asher – Thirteen Reasons Why


Há uns dois anos, o Rangel disse que ia comprar livros na Amazon e me perguntou se eu queria algum… aí encontrei esse que parecia interessante e tinha reviews ótimas por lá, sobre uma garota que cometia suicídio e tinha gravado fitas contando os motivos. Não sei se era de se esperar, mas o livro entrou quase imediatamente à minha lista de favoritos e indicações-padrão.

Título: Th1rteen R3asons Why
Autor: Jay Asher

13/10 <3

Sinopse: Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra na porta de casa um misterioso pacote com seu nome. Dentro, ele descobre várias fitas cassete. O garoto ouve as gravações e se dá conta de que elas foram feitas por Hannah Baker – uma colega de classe e antiga paquera -, que cometeu suicídio duas semanas antes. Nas fitas, Hannah explica que existem treze motivos que a levaram à decisão de se matar. Clay é um desses motivos. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.
(no Brasil pela Ática, com o nome Os 13 Porquês)

Por ser um título bem desconhecido por aqui, praticamente ninguém tinha ouvido falar quando eu comentei dele pela primeira vez. E, bom, me orgulho em dizer que bastante dos meus amigos, e, principalmente, amigas, leram depois de ouvir falar. Minha prima inclusive comprou o livro quando nós passamos por uma Saraiva durante uma viagem e eu li a tradução logo depois que ela acabou.

Gostei do estilo da narrativa, da forma como tanto o livro ao todo quanto cada capítulo separadamente é feito. É diferente. São dois pontos de vista, mas não é aquilo de “capítulo ímpar é do fulano e capítulo par é da fulana”, é instantâneo. Hannah pronuncia as palavras na fita e, à medida que Clay as ouve e reage a elas, nós reagimos também. Como a review da minha xará Jess bem explicou, você se sente como se estivesse ouvindo as fitas também. É um nível Hunger Games de te puxar pra realidade do livro. E a linguagem é bem simples, até vi algumas das minhas amigas dizerem que o único quase-problema do livro era justamente a linguagem simples demais. Mas eu, particularmente, não achei um problema. É até uma vantagem para quem quiser ler em inglês e não tiver segurança do vocabulário, por exemplo.

Outra parte interessante é justamente o “efeito bola-de-neve” a que Hannah tanto se refere. É como se ela própria admitisse que qualquer um de seus motivos, isoladamente, é besta. O problema é quando tudo se acumula, criando uma situação insuportável. Acho que a história também ressalta que, mesmo não ligando para o que os outros pensam de você, como é bom fazer, às vezes esses pensamentos resultam em atitudes diferentes que essas pessoas têm com você. E é aí que complica, quando você nem sempre pode ignorar. Quando o que era apenas um monte de rumores idiotas acaba afetando realmente sua vida. Efeito bola-de-neve, parte 2.

E, mais importante, é um alerta. Alerta de que muito raramente as pessoas são o que parecem ser, ou o que dizem que elas são. Alerta de que não fazemos, na verdade, a mínima ideia de como cada uma de nossas pequenas atitudes pode afetar a vida de uma pessoa. Alerta de que suicídio não é só coisa da ficção (se é que alguém pensa que seja), é real e até comum, e há sim algo que podemos fazer para tentar impedir que aconteçam, se estivermos prestando atenção.

A Universal Pictures adquiriu os direitos de Th1rteen R3asons Why. O autor Jay Asher estava relutante quanto a fazer um filme, porque dizia que não havia necessidade de um. Então, o que incentivou essa decisão? Ao que parece, Selena Gomez, grande fã do livro, manifestou vontade de interpretar a protagonista Hannah e, depois de ver seu trabalho, Jay se convenceu de que Selena poderia e até deveria fazer isso. E então, apesar de nenhuma previsão de data, tivemos certeza de duas coisas: sim, haverá um filme, e sim, Selena será Hannah.

Desde a confirmação disso pelo próprio Jay, vários trailers fan-made surgiram, assim como vários rumores sobre quem seria Clay. Quanto a ele, não há nada confirmado, mas os rumores apontam para Logan Lerman.

Edit de mil anos depois: essas continuam sendo as únicas informações sobre, mas eu acredito que tenha sido cancelado até segunda ordem, devido à falta de novidades.

Anúncios

2 comentários em “Jay Asher – Thirteen Reasons Why

  1. Simplesmente foda o livro. eu honestamente no começo, axei que ia ser chato, msm tendo gostado da sinopse. o q fez eu demorar pra ler MESMO. mas aí, como eu tinha pego emprestado de jessy, ai fui ler todo. É como ela disse, quando as fitas começam a se ligar e a bola de neve começa a ficar gigante, vc acaba sendo pego pela bola de neve fazendo que vc ahaze com o livro e leia ele todo numa sentada.

    Curtir

Obrigada por ler! Não quer deixar um comentário, não? :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s